https://secure.avaaz.org/campaign/po/bangladesh_child_marriage_loc/?cchOPdb

“Obrigado por participar desta campanha para proteger as meninas em Bangladesh! 
Agora ajude a espalhar nossa campanha enviando o email abaixo para seus amigos e familiares e compartilhe este link no Facebook. 
https://secure.avaaz.org/campaign/po/bangladesh_child_marriage_loc/?tchOPdb&v=500279526&cl=11742874626&_checksum=82c45b9696eb60c4cbacb7cc84d5e0feddc7321ed94d0d5f02d92418f68cb8f8 
Obrigado mais uma vez pela sua ajuda, 
A equipe da Avaaz 
———— 
Queridos amigos, 
Com uma assinatura, a primeira-ministra de Bangladesh pode salvar milhares de meninas ou abrir uma brecha que pode forçá-las a se casar com seus estupradores. 
Bangladesh tem aprovado muitas leis progressistas para mulheres e meninas. No entanto, uma nova lei destinada a acabar com o casamento infantil contêm uma cláusula de ‘circunstâncias especiais’, pela qual meninas podem ser forçadas a casar com seus estupradores. 
Os cidadãos já foram às ruas protestar, mas o Parlamento pode aprovar a lei a qualquer momento. Vamos apelar à primeira-ministra para retirar a brecha na lei que permitiria o estupro infantil e acelerar um processo de ação nacional para manter essas meninas seguras: 
https://secure.avaaz.org/campaign/po/bangladesh_child_marriage_loc/?tchOPdb&v=500279526&cl=11742874626&_checksum=82c45b9696eb60c4cbacb7cc84d5e0feddc7321ed94d0d5f02d92418f68cb8f8 
Dias depois das extraordinárias marchas das mulheres, isso é algo que podemos fazer juntos pelos mais vulneráveis em nosso planeta. 
Até o momento, a primeira-ministra favoreceu a cláusula de ‘circunstâncias especiais’, argumentando que para meninas da zona rural que são vítimas de estupro ou ficam grávidas, casamento é dos males, o menos pior. Porém existem alternativas para melhorar sua proteção: Ela pode aprovar a lei para que meninas de zona rural e seus filhos possam ir à escola sem o sobrenome paterno — atualmente a criança pode ter dificuldade de entrar na escola sem o nome do pai em seu registro –, e lançar um novo plano de ação nacional para prestar serviço para essas meninas em circunstâncias especiais. 
Vamos convencer a primeira-ministra Hasina a retirar a cláusula e tornar Bangladesh um dos pioneiros do mundo no combate ao casamento infantil. Junte-se agora: 
https://secure.avaaz.org/campaign/po/bangladesh_child_marriage_loc/?tchOPdb&v=500279526&cl=11742874626&_checksum=82c45b9696eb60c4cbacb7cc84d5e0feddc7321ed94d0d5f02d92418f68cb8f8 
Bangladesh já tem tanto prometido para as mulheres. As políticas progressistas transformaram famílias desde 1970 quando as mulheres tinham sete filhos cada, e agora pouco acima de dois. E os subsídios para meninas significam que é mais provável que elas cheguem ao ensino médio do que suas vizinhas na Índia, um país muito mais rico. 
Do Afeganistão e Índia, até a Somália e Kenya, a Avaaz tem usado nosso poder coletivo para lutar contra o abuso de jovens meninas e pressionar pelos direitos das mulheres. Vamos agora apoiar Bangladesh a se tornar uma luz para o mundo finalmente acabar com o casamento infantil! 
Com esperança, 
Risalat, Antonia, Lisa, Emma, Alice, Ricken e toda a equipe da Avaaz 

MAIS INFORMAÇÕES: 
Pobreza condena milhares de meninas da Ásia a casamento forçado (El País) 

https://brasil.elpais.com/brasil/2015/11/06/internacional/1446826338_616784.html 
A cada sete segundos uma menina é forçada a se casar (Deutsche Welle) 

https://www.dw.com/pt-br/a-cada-sete-segundos-uma-menina-%C3%A9-for%C3%A7ada-a-se-casar/a-36014193 
Não permitam o casamento infantil sob “circunstâncias especiais” (em inglês) (Girls Not Brides Bangladesh) 

https://www.girlsnotbrides.org/do-not-allow-child-marriage-under-special-circumstances-girlsnotbrides-bangladesh/ 
Enorme retrocesso contra o casamento infantil em Bangladesh (em inglês) (Human Rights Watch) 

https://www.hrw.org/news/2016/12/01/huge-step-backwards-child-marriage-bangladesh 
O casamento infantil é errado; fazer exceções é inaceitável (em inglês) (The Daily Star) 

https://www.thedailystar.net/opinion/no-strings-attached/child-marriage-wrong-exceptions-are-unacceptable-1320772 

A Avaaz é uma rede de campanhas global de 44 milhões de pessoas que se mobiliza para garantir que os valores e visões da sociedade civil global influenciem questões políticas nacionais e internacionais. Para garantir que as mensagens da Avaaz cheguem à sua caixa de entrada, por favor adicione avaaz@avaaz.org à sua lista de contatos. Para mudar o seu endereço de email, opções de idioma ou outras informações pessoais, entre em contato conosco, ou clique aqui para descadastrar-se. Para entrar em contato com a Avaaz, não responda este email, escreva para nós no link www.avaaz.org/po/contact. 

%d bloggers like this: