De luto por Marielle Franco

Filha da favela, negra, mãe adolescente, fez do estudo a possibilidade de ser voz de quem a não tinha. Com essa voz, incomodou poderes instituídos, lutou pelos direitos humanos e contra as discriminações. Dia 14 de Março de 2018, depois de um encontro com jovens mulheres negras, foi assassinada.

Obrigada, Marielle Franco!

A sua voz continuará a ouvir-se na voz de todos quantos lutam por um mundo melhor.

Se não conhece esta mulher excepcional, espreite a Wikipédia e ficará com uma boa ideia: https://pt.wikipedia.org/wiki/Marielle_Franco